Publicado em Últimas Resenhas

[Resenha] – O Cemitério, de Stephen King | De Olho Na Estante

“Sua destruição e a destruição de tudo que o senhor ama está muito próxima, doutor…”

E aí pessoal, hoje iremos falar um pouco do fantástico livro O Cemitério, de Stephen King; um dos mais aclamados do Mestre e considerado um dos maiores livros de terror psicológico já escritos.


O  livro vai contar a história de Louis Creed, um jovem médico de Chicago apontado para um grande emprego como chefe de Enfermaria na Universidade do Maine, e que se muda para uma casa em Ludlow, levando consigo sua esposa Rachel e seus dois filhos, Ellie e Gage.

Em um primeiro momento ao chegar na nova cidade o que lhes chama a atenção é a beleza local, além de a casa, comprada e escolhida através de fotos ser muito mais do que eles poderiam imaginar. Porém em contraste com a tranquila moradia há um uma grande rodovia, a temida Rota 15 que acaba por tirar o sossego de Rachel.

Do outro lado da estrada vivem um casal de simpáticos velhinhos que logo depois de os conhecerem já se prontificam a lhes mostrar as redondezas. Tudo estava indo praticamente perfeito até que o gatinho de estimação de Ellie acaba morrendo, atropelado na perigosa autoestrada. Sabendo que sua filha ficaria devastada pela morte do bichinho e aproveitando que estava de viagem, Louis resolve não comunicá-la.

Jud, seu vizinho sabendo do ocorrido explica que há uma forma de trazer o gato de volta a vida e o leva para o “Simitério” de Bichos (escrito errado na placa de entrada), que nada mais é do que um cemitério criado pelas crianças locais para enterrar seus falecidos bichinhos. Porém ao invés de parar ali, Jud o leva adiante, para um local adentrando o bosque, um verdadeiro cemitério usado pelos índios MicMac; só então enterrando o animal.

Passado algum tempo o animal reaparece vivo, e ao voltar de viagem, Ellie encontra seu gato como se nada houvesse acontecido. Porém o que não só Louis, mas toda a família começa a perceber são as atitudes um tanto quanto estranhas do animal, que começa a caçar descontroladamente e torna-se bastante violento (já que o gato era caracterizado por ser lerdo, preguiçoso e bem dócil).

A partir deste momento a narrativa que já era sombria adquire um aspecto diabólico; eu já o reli diversas vezes mas até hoje me espanto com determinadas passagens. Este é um livro pesado, de temas pesados, que expõe temáticas profundas e depressivas relacionadas à morte e a incapacidade de alguns de lidarem com ela.

As características dos personagens e a ambientação são elementos fundamentais na construção da trama, que nos consegue levar a um estado além do medo e do assombro. Em que você sente o que os personagens estão passando, se tornando para muitos terrivelmente assustador. Um livro marcante que te prende do início ao fim, e que definitivamente se tornou um dos meus preferidos.

Nota: 10/10

Anúncios

Autor:

Um leitor compulsivo, viciado em livros de terror, ficção e fantasia, além de fã maluco de Game of Thrones. Esse blog surgiu de um desejo antigo de compartilhar sempre que possível, um pedacinho desse incrível universo literário que nos cerca, então... seja bem vindo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s